Cobertura Oficial : AnimeSun no Sana 2016.

Cobertura Oficial : AnimeSun no Sana 2016.

928
0
COMPARTILHE

Fala galera! Mais uma vez, a AnimeSun esteve no Centro de Eventos do Ceará para cobrir o Sana, um dos maiores eventos de cultura pop oriental e ocidental existentes no Brasil. Além dessa cobertura escrita, vocês podem conferir o álbum de fotos e, por último, mas não menos importante, a cobertura em vídeo que ficou sensacional (Curtam nossa page no Facebook e se inscrevam no nosso canal no Youtube para serem avisados quando elas forem disponibilizadas). Enfim, sem muita enrolação, vamos contar o que aconteceu no evento.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES AO ENTRAR NO EVENTO:

Sem Título-1

Como já é de praxe, entramos no evento algum tempo depois da abertura dos portões para o público e apesar de muitas reclamações na página do Evento sobre a quantidade de Youtubers que compareceriam como convidados, vimos um grande público como sempre, isso porque ainda haviam outras centenas nas filas. Acredito que esse fato é a perfeita personificação do seguinte ditado: “quem desdenha, quer comprar”.

Novamente ficamos satisfeitos com as placas e sinalizações que são indispensáveis para quem vai pela primeira vez ao Sana. Mesmo o evento sendo enorme, estava fácil se localizar e encontrar as salas temáticas/salas de exibição/arenas.

A primeira vista, o evento seguiu a mesma receita das últimas edições, não percebemos diferenças significativas na organização e na ordem das salas. Por exemplo, da esquerda para direita, estavam a Arena Sana Music, Arena Sana Games, Arena Sana Market e Arena Sana Art & Fest, como dispostas na última edição, salvo engano.

Os concursos, como sempre, chamaram a atenção. Alguns eram de jogos online (FPS,MOBA e etc), além de K-POP e Cosplay. Contudo, em nossa opinião, o mais interessante foi a do Cospobre, uma novidade que o Sana trouxe nessa edição. Em suma, é premiado o melhor Cosplay de baixo orçamento (eufemismo para zuado). Outro que também chamou bastante a atenção foi o concurso Cosplay que, como premiação para o primeiro lugar, daria uma viagem para Orlando.

Por fim, as atrações também se mostravam interessantes. Além de Youtubers como os Irmãos Castro, Irmãos Piologo, Miticojovem e etc, algumas atrações internacionais também estariam presentes, entre elas, Takayoshi Tanimoto e Ayumi Miyazaki, intérpretes da abertura de Digimon Tri e Jason Faunt, o Ranger Vermelho do Power Rangers: Força do Tempo.

VALORES DOS INGRESSOS, ALIMENTAÇÃO E PRODUTOS NOS ESTANDES:

Sana Market

E novamente, o valor dos ingressos subiram. Para se ter uma ideia, o ingresso de meia social/estudantil do 3° lote para ir no domingo estava custando 40 reais (lembram que no Sana Fest o combo estava 45 reais? Pois é). Tudo bem que essa edição teve mais atrações de peso do que a última edição, mas ainda acreditamos que o preço é um pouco salgado. Principalmente para quem possui um menor poder aquisitivo. Olhando por outro lado, é um dia todo de diversão.

No que diz respeito à alimentação, houve uma boa variedade de alimentos a venda, agradando os vários gostos em geral. Todavia, o preço e a qualidade de alguns salgados a venda não estavam em harmonia. Custavam um valor considerável, em geral eram pequenos e o gosto beirando ao nível de “comestível”. Havia em um dos stands de comida a opção de sanduíches feitos na hora, mas não chegamos a experimenta-los. Outra opção interessante foi o Master Pizza que estava fazendo pizzas na hora e vendendo os pedaços.

Nessa edição, achamos que não houve grande mudanças com a variedade de produtos a venda. Era possível encontrar produtos para o público Otaku, Geek e de K-Pop. Os preços continuaram na média de sempre. Uma novidade que estava a venda em boa parte dos stands era o óculos Thug Life, apesar disso, não vimos muita gente usando.

AS SALAS TEMÁTICAS E DE EXIBIÇÃO:

Sana tokatasu

Nosso principal interesse foi subir para as salas temáticas, para constatarmos se houve um maior investimento nas mesmas, pois nas últimas edições dos eventos elas estavam bem abaixo do esperado. Tivemos uma grata surpresa. Realmente houve um maior capricho por parte da organização. A sala Tokusatsu estava, sem dúvidas, mais elaborada do que a edição do Sana Fest. Reparamos uma maior variedade nos objetos em exposição que, para quem é realmente fã, valia a pena conferir e tirar algumas fotos. Outra novidade nessa edição do evento foi a sala de Pokémon a qual estava com uma decoração que nos agradou bastante, bem a caráter dessa famosa franquia.

Todavia, ainda achamos que a sala temática de Harry Potter poderia ter sido um pouco melhor. Tivemos uma leve impressão que a cada edição ela vem recebendo um pouco menos de atenção.

Nas salas de exibição, houve outra novidade: o Crunchyroll, um serviço de streaming de animes e mangás que esteve presente com uma sala dedicada a exibição de animes recentes. Não faltou também a sala da Nostalgia que matou a saudades de programas e desenhos mais antigos como Chapolin e Chaves.

AS ARENAS:

Sana GAME

Quando adentramos na Arena Sana Games, percebemos de cara que ela estava bem mais elaborada do que no inicio do ano. O público teve a sua disposição diversos tipos de entretenimento. Um ponto interessante a se lembrar era a presença do museu dos videogames que estava expondo diversos consoles, acessórios e até jogos antigos. Também havia a possibilidade de uma rápida jogatina em alguns consoles antigos.

A Coca-cola também marcou presença e trouxe diversas opções de entretenimento como arco e flecha e aquelas maquinas de acertar a bola na cesta. Na área do desenvolvedor, havia uma parte dedicada ao jogo Byte Family. Para quem ainda não conhece, ele é o primeiro jogo nordestino a ser aprovado pela Steam. Enfim, havia um desafio proposto pelo próprio desenvolvedor: passar da fase 20 em até 3 minutos, salvo engano. Caso a pessoa conseguisse, ganhava gratuitamente uma Key.

Além das jogatinas, alguns stands também estavam oferecendo brindes, no caso da Ibyte e do Crossfire. Claro, para ganhar-las, era necessário jogar um pouco. Falando em brindes, a Crunchyroll estava distribuindo alguns Posters. Era possível escolher um dos cincos disponíveis.

a Unifor trouxe algo inédito no Sana: um muro de escalada, onde algumas pessoas se aventuram para chegar ao topo. Já a Estácio FIC, além de mostrar um pouco sobre o seu curso de desenvolvimentos de jogos, também trouxe óculos VR para que o público pudesse conhecer a nova tendência dos jogos de realidade virtual aumentada.

sana videogame

E como sempre, também haviam computadores e videogames para que o público pudesse se divertir com alguns jogos famosos, tais como League of Legends, Just in Dance, Fifa 2016 e etc. É importante lembrar que também haviam campeonatos desses jogos com prêmios bastantes significativos, os viciados de plantão puderam fazer a festa.

No Espaço Art & Fest, percebemos que o K-POP havia sido deixado novamente de lado. Tirando a parte destinada a embaixada coreana e os campeonatos, não vimos mais nada destinado aos fãs desse estilo de música. Uma pena, visto que a cada dia o número de fãs aqui no brasil vem aumentando de maneira significativa.

No palco do Art & Fest também aconteceram exibições de Artes Marciais como Kung fu e Judô bem no comecinho do evento. A Arena Zumbi também estava presente e foi bem procurado pelo público. Dava para escutar os gritos mesmo estando um pouco longe do espaço. E por último, mas não menos importante, percebemos que a Arena Medieval, destinada ao Sword Play estava bem organizada e dinâmica, ou seja, o público não passava muito tempo na fila para travar uma boa batalha. Uma novidade que percebemos também foi o tiro com arcos e flechas reais, apesar que passamos uma hora na fila para poder atirarmos, valeu bastante a pena.

Conseguimos também dar uma passada rápida no Sana Music que estava simplesmente espetacular. O palco estava mais bem elaborado do que na última edição e os DJ’S conseguiram animar os baladeiros de plantão e até os mais tímidos. A estrutura estava em um nível que nos agradou bastante.

Arena sana rpg

No que podemos comentar sobre a Arena Sana RPG é que, assim como as outras edições, não houve grandes novidades. As mesas destinadas aos jogos de tabuleiro, Roleplaying e de cartas estavam lá como sempre. Contudo, isso não minimiza a diversão que ela trouxe a um público que passou horas lá jogando, conversando e trocando cartas.

OS COSPLAYERS:

sana cosplay

Para nós, um dos pontos fortes desta edição do evento foram os Cosplayers. O nível de detalhes, os estilos e a quantidade estavam bem maiores. De personagens de jogos MOBA como League of Legends, também apareceram personagens de animes e filmes. Também testemunhamos um maior número de fotógrafos profissionais e amadores que tentavam obter o melhor close para registrar a indubitável arte que os Cosplayers trouxeram ao evento.

Além do evento disponibilizar uma fila própria para Cosplayers, também ofereceram um camarim para que eles pudessem se preparar para andar pelos corredores do Centro de Eventos. Ainda acreditamos que os Cosplayers são uns dos que mais se divertem no Sana, já que a maioria das pessoas não se intimidam para pedir para tirar foto e até elogia-los.

CONCLUSÃO E UMA MENSAGEM PARA A EQUIPE:

sana conclussão

Acreditamos que o Evento busca crescer a cada Edição e que existe sim uma enorme preocupação em agradar o seu público. Como elogiado lá em cima, as salas receberam uma maior atenção e a Arena Sana Games estava espetacular. As atrações, em um aspecto geral, conseguiram abranger vários tipos de público e foi possível interagir com alguma delas no palco da arena. Os produtos a venda nos stands ainda estavam bem variados e com preços não muito salgados. Só gostaríamos de reafirmar que a sala temática do Harry Potter precisa receber mais atenção, visto que a cada edição ela vem decaindo, na nossa opinião. O K-POP também merece mais atenção e não simplesmente os campeonatos. Trazer algumas atrações para esse nicho seria uma alternativa interessante.

Por fim, gostaríamos de agradecer por todo o suporte que nos foi dado pela equipe de imprensa e da organização em geral. Conseguimos sanar nossas duvidas e não tivemos problemas para fazer essa cobertura.

E essa foi mais uma cobertura da AnimeSun no Sana, aqui em Fortaleza, no Ceará! Esperamos que tenham gostado e até a próxima!

Imagens: Eduardo Janibelli